Semente Semanal #18 O Tráfico de Animais Silvestres no Brasil

Na Semente Semanal anterior, nós mostramos como é incrível o mundo das florestas. São paraísos em que podemos encontrar uma biodiversidade imensa, e conhecer espécies de animais que nos deixam cada vez mais apaixonados pela natureza.

Infelizmente, a realidade que vivemos é mais assustadora do que encantadora. O comércio ilegal de animais silvestres é a terceira atividade clandestina que mais movimenta dinheiro sujo, perdendo apenas para o tráfico de drogas e armas.

O Brasil é um dos principais alvos dos traficantes. Nós temos uma biodiversidade extremamente rica e muito admirável pelo povo de fora. Além de ser um lugar onde os traficantes conseguem fazer dinheiro com a beleza de nossos bichos, o governo brasileiro prefere dar prioridades para outras coisas e deixa falhar a fiscalização e as punições em relação a esses traficantes. Isso facilita muito a prática desses monstros.

Mas os monstros não vêm só de fora.

O tráfico interno é praticado por caminhoneiros, motoristas de ônibus e viajantes. Pessoas gananciosas que não respeitam o próximo seja ele de diferente raça, espécie, pelagem.

Papagaios, araras, periquitos e tucanos são as principais espécies de animais silvestres da Amazônia contrabandeados para Estados das Regiões Sul e Sudeste do Brasil, e também para o exterior. Os animais chegam a ser vendidos por até R$ 50 mil.

Os traficantes usam rios para levar e trazer esses pequenos indefesos, já que o Ibama não consegue fiscalizar todos os barcos que estão passando pelas águas. Durante o transporte para os centros de consumidores o papagaio é sedado e escondido em tubos de PVC. Os destinos desses animais são circos, colecionadores, zoológicos, laboratórios para a fabricação de medicamentos, ou o pior de todos, mortos no caminho para terem suas peles ou outras partes do corpo retiradas e vendidas.

Semente Semanal #18 O Tráfico de Animais Silvestres no Brasil

Os animais são capturados ou caçados no Norte, Nordeste e Pantanal, geralmente por pessoas muito pobres.

Sabemos que no nosso país a desigualdade social é gritante e que muitos não pensam nas conseqüências que podem surgir ao tirar animais silvestres de seu habitat e colocar em caminhões para a venda. Essas pessoas também não tiveram a oportunidade de estudar e entender que a natureza pode nos fornecer o necessário para vivermos bem e de modo saudável sem precisarmos acabar com ela.

Por apenas um saco de feijão, por exemplo, eles retiram os filhotes de seus ninhos e tocas e entregam aos pequenos comerciantes. Os filhotes são vendidos para pequenos consumidores em feiras, onde acontece o contato com grandes traficantes. A captura de animais silvestres tornou-se um meio de sobrevivência para pessoas pobres, que são exploradas por traficantes. O dinheiro também leva essas pessoas a atitudes inacreditáveis. Por exemplo, um filhote de papagaio vale muito mais do que um periquito ou maritaca nesse mundo de venda de animais. Então os “caçadores” pegam os filhotes de periquitos, pintam suas penas e bicos com tinta tóxica, arrancam suas caldas e vendem como papagaios.

Semente Semanal #18 O Tráfico de Animais Silvestres no Brasil

Tamanho absurdo! Imagine você, tirado dos braços de sua mãe, a qual te alimentava todos os dias com o maior cuidado e carinho, nas mãos de “pessoas” que pintam seu cabelo, arrancam suas unhas, fazem marcar em seu corpo, para serem vendidos apenas para presentear outras pessoas que não sabem que um canto dentro de uma gaiola, não é canto, é um choro, um machucado na alma do pobre bichinho que passará o resto da vida engaiolado, sem ao menos tocar uma árvore, sentir o verde, respirar um ar puro enquanto bate suas asas no céu azul. E isso é o “melhor” que pode acontecer.

De 10 aves contrabandeadas, apenas 8 sobrevivem.

Cada ser vivo capturado faz falta ao ambiente e também os descendentes que ele deixa de ter. Acaba sendo um ciclo sem fim. Os pássaros nascem para ser livres e não presos ao stress e tédio do restrito espaço de uma gaiola.

Afinal para que foram feitas as asas dos pássaros?

Somente a conscientização da população poderá desestimular este comércio ilegal e proteger o direito à vida e liberdade dos animais. Todos os anos mais de 38 milhões de animais selvagens são retirados ilegalmente de seu hábitat no país, sendo 40% exportados. Ou seja, é tirada sua paz, harmonia e tranquilidade de viver, além de atrapalhar a procriação da espécie em um habitat ideal para se viver em meio ao verde.

A equipe do Árvore Surf faz um apelo a todos que amam a natureza. Não compre animais silvestres. Ter espécie nativa em cativeiro, sem comprovação da origem do animal, é crime previsto em lei.

Também não compre artesanatos feitos com partes de animais, como penas coloridas. Não precisa ser de verdade para ser uma peça artesanal melhor. As penas artificiais também são muito bonitas e não são tiradas do corpo de nenhum pássaro.

Seja vigilante. Se presenciar a venda na feira livre ou depósito de tráfico, avise a polícia. Informe dados precisos da ocorrência. Podemos denunciar ao IBAMA através da Linha Verde Tel. 0800 61 8080.

“Um pássaro prefere viver uma vida simples num galho seco, mas livre, do que viver preso numa gaiola de ouro” – (Láo Tse um sábio chinês).

Vamos combater o tráfico de animais silvestres. Se ninguém compra, ninguém vende, ninguém caça.

Semente Semanal #18 O Tráfico de Animais Silvestres no Brasil

Extinção às gaiolas! 

Árvore Surf

Fortalecendo o verdadeiro espírito da natureza.

Curta / Siga

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s