Semente Semanal #19 Fernanda Guerra

A sociedade que habita o nosso planeta há muitos e muitos anos, está em constante transformação. Cada ano que vai passando, surgem mudanças atrás de mudanças.

Hoje o Árvore Surf  irá falar de uma mudança conquistada na mais pura paz e humildade por uma garota carioca que ao invés de formalizar com suas amigas, preferia ficar na água vendo os homens praticando um esporte que até então estava apenas caminhando em passos lentos no Brasil, vamos falar um pouco sobre quem foi Fernanda Guerra.

Semente Semanal #19 Fernanda Guerra

Quando o Surf chegou no Brasil na década de 60, o país estava prestes a sofrer muito com um drama que se tornou realidade em 1964, o governo tomou um golpe militar, surgindo assim a ditadura. O governo militar limitava praticamente todas as ações da população. Apenas era feito o que os governantes estavam a favor. O surf, por exemplo, era uma prática que na época nem era considerado um esporte de verdade e por lei, só podia ser visto na praia depois das 14h. Surf para aqueles que não surfavam era apenas um passa tempo para quem tinha tempo de sobra pois era vagabundo e não trabalhava e nem estudava. Claro que isso era um tremendo exagero e passaram-se quase sessenta anos desde essa época e mesmo assim hoje em dia ainda encontramos algum preconceito.

Mesmo vistos com maus olhos pelas autoridades, muitos homens corajosos enchiam a praia do Arpoador em busca de novas ondas. No meio desse grupo de homens totalmente marginalizados, existia uma garota que não ligava muito para o que os outros pensavam e diziam.

Fernanda Guerra foi a primeira mulher surfista do Brasil.

Semente Semanal #19 Fernanda Guerra

Incentivada pelo seu pai, também pioneiro do Surf  Brasileiro, a carioca era apaixonada pelo mar e pela água. Cresceu pegando jacaré, até conhecer sua primeira prancha. Fernanda teve seu pranchão feito por Arduíno Colassanti logo cedo, e foi com essa prancha que a carioca foi conquistando o seu espaço nas ondas do Rio de Janeiro.

Na década de 60, a tecnologia era apenas coadjuvante na nossa sociedade, nessa época, as pranchas eram feitas de madeira, e chamadas de madeirites. Não era comum que cada surfista tivesse uma prancha, muitas vezes os madeirites eram divididos entre a galera para todo mundo surfar.

Fernanda Guerra começou a se destacar e foi uma das pioneiras que ajudaram o Surf  Brasileiro a estar onde está hoje, superando todos os preconceitos imagináveis na época. A sua paixão pelo Surf  sempre foi maior. Na época não existiam muitas competições de Surf, muito menos de Surf Feminino, mas o desempenho de Fernanda na água era facilmente comparado com o dos homens.

Fernanda era uma garota que respirava Surf.

Quando surgiu no Rio a primeira associação de Surf do Brasil, o seu pai era vice-presidente, e a carioca era uma das incentivadoras para a mudança nas leis que envolviam o surf, e foi com muita luta que eles conseguiram que a lei fosse alterada. Os surfistas ali ganhavam uma área de 200m reservadas só para eles, sem restrições de horários. Daí pra frente foi só progresso, e até hoje o surf aumenta cada vez mais o seu espaço na sociedade.

Semente Semanal #19 Fernanda Guerra

Hoje podemos pegar nossas pranchas, escolher o pico que esta quebrando melhor, e fazermos a queda, mas para alcançar esse nível, muita gente dedicou tempo e esforços para fazer acontecer. Essencial lembrar sempre que existiu um começo, e nesse começo, as mulheres estavam presentes lado a lado com os homens buscando apenas um ideal, a liberdade para surfar.

O Árvore Surf  agradece a todas as pessoas que se apaixonaram e lutaram pelo Surf  Brasileiro. Gratidão Pioneiros, gratidão Fernanda Guerra.

Árvore Surf  Brasil

Fortalecendo o verdadeiro espírito do Surf  Feminino.

Curta / Siga

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s